sábado, 25 de junho de 2022

DATABOZO



por Ediel Ribeiro


Rio - É opinião de leigo, mas me parece que o maior erro do presidente Jair Bolsonaro (PL), nesse  início da campanha para a reeleição, tem sido subestimar as pesquisas de intenções de voto. 

O presidente só acredita nas pesquisas quando é a seu favor. E na ‘Paraná Pesquisas’, claro.

O instituto ‘Paraná Pesquisas’, também conhecido como ‘DataBozo’, por questões óbvias, é o único instituto que não dá vitória ao ex-presidente Lula no primeiro turno. De seis empresas de pesquisas, cinco sinalizam que o petista vencerá na eleição de 2 de outubro, ou seja, no 1º turno.

Por isso, o clima no Palácio do Planalto não é dos melhores.

O presidente estava enchendo bexigas coloridas no seu gabinete quando ouviu uma tímida batida à porta. “Entre”, gritou o capitão.

Entra o secretário de comunicação, mordendo nervosamente os lábios. O presidente o examina durante alguns segundos. E diz:

- Que tal? - quis saber.

O secretário olha em volta, com surpresa. O gabinete do presidente está todo enfeitado com bandeirinhas, bexigas coloridas, línguas-de-sogra e grandes fotos do presidente.

- É seu aniversário, presidente?

- Que aniversário!!?? Estou comemorando o meu avanço nas pesquisas. Agora ninguém me segura! Vamos dar uma grande festa. Contrata o Gusttavo Lima…

- Mas, presidente, o cachê dele é de R$ 1.004.000,00 (um milhão e quatro mil reais). E quanto a austeridade nos gastos públicos que o senhor dizia defender?


- Usa a Lei Rouanet.


- O senhor acabou com a Lei Rouanet, lembra? Disse que era um antro de comunistas.


- Isso daí é outra ‘cuestão’. Não importa. Contrata também a dupla sertaneja  Zé Neto e Cristiano.

- Mais 1 milhão… Bota na conta do MEC? - ironizou o secretário.

- Finalmente estamos à frente do ‘sapo barbudo’ nas pesquisas de intenção de votos - desconversou o presidente.

- No ‘Paraná Pesquisas’? - quis saber, irônico, o secretário.

- Lá, também! Mas eu estou falando da pesquisa do ‘DataFolha’, de hoje,  taokey? - diz o presidente, agitando no ar a ‘Folha de São Paulo’. - As pesquisas apontam 50%  para mim e 20% para o Lula!!

- Deixa eu ver - disse o secretário. - Mas, presidente, esses são apenas os números apurados entre empresários. Nessa categoria, os ricos,  realmente, o senhor tem ampla maioria.

- Aqui ó! - disse o presidente, apontando outro resultado. - Eu tenho 39% das intenções de voto, enquanto o petista tem 26%. 

- Entre as pessoas com renda acima de 10 salários mínimos, presidente…

O atual chefe do Executivo não se deu por vencido: 

- E essa daqui?  38% para o mim e  27% para o ex-presidiário - disse,

apontado para outros números da pesquisa.


- Nesta o senhor ganha do Lula entre os eleitores com renda entre 5 e 10 salários mínimos. Já entre os com menos renda - aqueles que recebem até dois salários mínimos -, Lula chega a 51%, e o senhor tem apenas 19%. Parece que o senhor só tem os votos dos ricos.

Mesmo  no segmento com renda familiar entre dois e cinco salários, há vantagem numérica para Lula, 36% a 33%.  O petista também está à sua frente entre o grupo de assalariados sem registro profissional - 53% a 20% -, e entre os desempregados que procuram recolocação, 55% a 16%. 


A realidade, presidente, é que o senhor só ganha entre os ricos. Na contagem geral das intenções  de voto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue na liderança da corrida eleitoral e venceria no primeiro turno, pois tem 53% dos votos válidos e o senhor apenas  32%.


- Isso é um país de comunistas!! Eu não devia estar aqui. Meu lugar é no baixo clero. Eu nem levo jeito…


- Suspende os sertanejos? - quis saber o secretário.


*Ediel Ribeiro é jornalista e escritor.